O QUE ANDO A PUBLICAR

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Aqui e agora

Neste lugar chamado tempo 
onde tudo é incerteza e medo
Tudo o que sou é espera e esperança
Tudo o que tenho é carência e frio
Tudo o que quero é tempo livre e paz
Tudo o que espero é um futuro diferente
Tudo o que sei é que nada é certo
Tudo o que temo é que nada mude
Tudo o que sonho é uma nova sorte

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Quando a avó me levava ao parque

Quando a minha avó me levava ao parque, eu tinha cinco anos e ainda sabia ser feliz. A avó levava sempre a minha mão bem apertada pelo medo de não me deixar fugir. Esses dias eram sempre finais de tarde de verão, daqueles que o Sol gosta de prolongar até que resolve esconder-se. Depois de jantar, lá íamos nós, rua acima, pela fresquinha – como ela dizia – agradada com a brisa que antecede o anoitecer. Lá em casa, jantávamos cedo, às seis da tarde já a comida estava na mesa. Era assim por causa do avô. Ele chegava das obras com a roupa e as botas pesadas de cimento e tomava sempre banho antes de ocupar o seu lugar cativo à mesa. Depois, com as mãos espessas e ásperas de tanto acartar baldes de massa, cortava uma fatia de pão. Vida dura a do avô. As obras começavam sempre cedo, sobretudo no verão, para fugir à braseira estival. Vida dura a da avó. Uma vida feita de espera e de cuidar dos outros. Mas nem um lamento. Daquela boca só saíam jóias e rebuçados. Daquelas mãos, só carinho. Daquele colo, só conforto. Daquele tempo, só saudades. E o cheiro inconfundível da sombra noturna dos eucaliptos.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

5 de julho - Feira do Livro de Olhão


Informo os meus queridos amigos e leitores que estarei presente na Feira do Livro de Olhão, quarta-feira, dia 5 de julho, pelas 19h, no Pavilhão Literatura Reunida, à conversa com o amigo escritor e editor Pedro Jubilot

Para quem desejar, o meu livro "SobreViver" estará à venda e eu terei todo o gosto em cumprimentar e escrever dedicatórias a todos os que tiverem a gentileza de aparecer.  

Marquem na agenda, quarta-feira, 5 de julho, 19h, no Jardim Patrão Joaquim Lopes em Olhão (junto ao mercado da fruta). 

sábado, 6 de maio de 2017

Desabafos salteados

Em caso de dúvida, escolhe sempre despojar-te de ti. Desprende-te das amarras da tua egoísta vontade e opta por ficar onde podes ser mais útil. Não a ti, aos outros. Estamos aqui para nos servirmos​ uns aos outros e nessa benigna servidão fazer cumprir a nossa missão existencial. 

terça-feira, 18 de abril de 2017

23 de abril - Fnac de Faro


O SobreViver chega aos escaparates da Fnac de Faro, no Fórum Algarve, domingo, 23 de abril, Dia Mundial do Livro, às 18h. A apresentação do livro será feita pela escritora Ana Amorim Dias e João Pereira interpretará algumas leituras. Estão todos convidados. 

terça-feira, 4 de abril de 2017

9 de abril - XIII Feira do Livro da Fuzeta


A convite da Associação Foz do Êta, o SobreViver está presente na XIII Feira do Livro da Fuzeta, com uma sessão de apresentação marcada para domingo, 9 de abril, às 15h, que será feita por Filomena Calão, na presença da autora. A entrada é livre. Estão todos convidados. 

domingo, 18 de dezembro de 2016

Depois de SobreViver



Depois do parto, a mãe precisa de tempo para recuperar e desfrutar do seu bebé. Depois do lançamento de um livro, um escritor precisa de tempo para virar a página, encerrar um capítulo, antes de iniciar o próximo. 

Com o lançamento de SobreViver, o meu primeiro livro, no dia 25 de novembro de 2016, fruto de sete anos de trabalho publicado neste blogue, fecha-se um ciclo. Mas este blogue permanecerá como elo de ligação com todos vocês que têm a gentileza de me ler e seguir.

A todos, gratidão! E a garantia de que novos títulos gritam já dentro de mim, aguardando o momento oportuno para se tornarem livros. 




segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Desabafos salteados #6

Felizes dos que escapam à infelicidade rotineira dos matrimónios. A pior solidão é sempre a que se vive na companhia de alguém.